Roberta Luiza escolheu Dublin para um intercâmbio e conta todas as dicas

Dizer SIM, com convicção, é o primeiro passo para os novos rumos. Pode não ser uma decisão fácil (principalmente quando se tem 37 anos e uma vida bem estabilizada no Brasil), mas será uma decisão libertadora. Eu sempre quis fazer um intercâmbio, mas muitos motivos fizeram essa decisão ser adiada. No entanto, enfim, cá estou novamente como uma estudante.

A escolha da Irlanda tem alguns motivos bem motivadores:

1 – é o país menos burocrático para a estadia de estudantes com visto;

2 – é onde o estudante pode renovar por duas vezes seu curso e, com isso, totalizar 2 anos na ilha como intercambista;

3 – é permitido que o estudante trabalhe 20 horas por semana (oficialmente) e com remuneração em torno de 9 euros por hora;

4 – estar na Europa e poder fazer viagens de fim de semana para outros países com passagens mega baratas é um grande estímulo;

5 – aprender um “inglês raiz” de verdade.

Roberta Luiza sentada em estrada pequena em meio a campos e colinas irlandesas.
A Irlanda é um país pequeno, seguro e com destinos incríveis, principalmente de natureza

E as dificuldades?

As exigências são poucas, mas elas incluem muitos euros (eu vou falar sobre isso em um outro post), muita disposição para uma cultura extremamente diferente e muita força de vontade para enfrentar os perrengues e conseguir ficar tanto tempo longe da família e dos amigos de verdade.

Se você tiver a grana, pode resolver tudo em um mês e se mandar pra ilha. Mas há quem planeja tudinho nos mínimos detalhes, paga a escola de forma parcelada e espera até um ano pra criar coragem de deixar muita coisa boa no Brasil e conquistar muitas novidades em outro país. Intercâmbio é isso. É desapego total.

Em resumo, na modalidade que escolhi, uma temporada de intercâmbio na Irlanda dura 8 meses. São 25 semanas de aulas e 8 semanas de férias (que podem ser usufruídas de forma bem distribuída dentro dos 8 meses).

O estudante pode renovar seu intercâmbio por mais duas vezes. Totalizando assim 2 anos na Ilha da Esmeralda.

Estou na Irlanda desde 11 de maio de 2019 e vou dividir com todos vocês tudo de uma vida de estudante na Irlanda e muito (se meu euros permitirem) sobre outros países da Europa.

Por duas semanas, já previstas no meu contrato com a agência de intercâmbio, estou em casa de família. A ideia é boa pois é uma imersão na cultura local. Estou avaliando as possibilidades de continuar aqui (não é nada barato). 

A agência paga duas semanas de hospedagem em casa de família irlandesa. Na da Roberta, tem até quintal.