Para os amantes de natureza, esse paraíso no Centro-Oeste é uma excelente pedida para um fim de semana

Ao ver nossas postagens, todos já percebem que eu, ao contrário da Marina, amo um destino de natureza. O que muitos ainda não sabem é que a Chapada dos Veadeiros é meu lugar preferido nesse mundo.

Sempre que é possível, eu corro para lá para recarregar as energias. O que me impressiona é que, todas as vezes que posto fotos da Cachoeira Santa Bárbara, a galera fica curiosíssima. Ela é linda demais.

E para sanar essa curiosidade, vou falar um pouco sobre esse destino, que fica em Goiás.

Território goiano

De Brasília até Cavalcante são 315 quilômetros. Depois, mais 27 quilômetros em estrada de terra e chegamos ao território Quilombo dos Kalungas.

É lá que você pode fazer o combo das cachoeiras Santa Bárbara (a de água azul ou verde) e a Cachoeira Capivara (nem todos vão, mas ela também é linda).

Roberta Luiza e amigos no transporte para a Cachoeira Santa Bárbara
A caminhonete que nos leva por 5 kms. O transporte custa 10 reais para ida e volta. Você pode fazer caminhando também

Santa Bárbara

Para visitar a Santa Bárbara, você paga R$ 20,00 por pessoa e mais R$ 100 do guia local para um grupo de até 6 pessoas (é obrigatório fazer com guia e é também uma forma de colaborar com a economia na comunidade Kalunga).

Também pagará mais R$ 10 para o transporte de ida e volta, em caminhonete, até o local mais próximo da Santa Bárbara. Seu carro fica estacionado na recepção da comunidade e são 5 quilômetros na caminhonete e mais 4 quilômetros de trilha (ida e volta) caminhando.

O ideal é ir muito cedo para pegar a cachoeira mais vazia e poder desfrutar mais tempo. Só são permitidas 50 pessoas ao mesmo tempo no local.

Cachoeira Santa Bárbara
Cachoeira Santa Bárbara, na Chapada dos Veadeiros

Tons de verde e azul

Em dias de muito fluxo, cada grupo só pode ficar uma hora no paraíso. A cor da água depende muito do sol e das condições climáticas. Mas sempre fica entre os tons de verde e azul. A trilha dela é considerada de nível de dificuldade “fácil”.

Feita a visita da Santa Bárbara, você retorna para a comunidade Kalunga e almoça uma comidinha caseira em um dos restaurantes locais. Custa R$ 30 reais por pessoa.

Roberta Luiza e amigas na Cachoeira Santa Bárbara
Com as amigas na Cachoeira Santa Bárbara. Já visitei essa Cachoeira 3 vezes. E estou sempre pronta para ir de novo

À tarde, se você não comer demais e se encher de preguiça, vale muito a pena fazer a segunda cachoeira da comunidade, a Capivara. Ela é linda. Você paga mais R$ 10,00 por pessoa e o primeiro valor pago para o guia já inclui essa segunda etapa do passeio.

Trilha para a Capivara

Para a Capivara são mais 4 kms de caminhada de ida e volta. Essa já tem nível de dificuldade “médio” e o tempo de permanência é livre para desfrutar.

A minha recomendação é: não perca a chance de conhecer essas duas cachoeiras. Vale muito a pena se esforçar para aproveitar o dia todo.

Roberta Luiza durante a trilha da Capivara na Chapada dos Veadeiros
A vista de um dos pontos da trilha da Capivara

No período chuvoso os atrativos podem ser fechados, depende muito das condições climáticas. Principalmente porque o perigo de tromba d’água é muito grande. Fique atento para decidir o período do ano para curtir com tranquilidade.

Uma das quedas da Capivara
Uma das quedas da Capivara

A Chapada dos Veadeiros tem destinos inesgotáveis. Acredito que 100% deles são maravilhosos, na minha opinião. Todos que visitei eu voltaria. Em breve teremos muitos posts sobre a região e seus atrativos.